29 de out de 2011

JESUS USAVA O NOME JEOVÁ, COMO A TORRE TEM AFIRMADO?


Recentemente em visita a um hospital me deparei com a revista “A sentinela” de 01/08/11, deixada lá por algum publicador. Na página 16 da referida revista encontra-se o artigo: Como você pode identificar a adoração verdadeira?

Com argumentos cuidadosamente preparados, o artigo tenta conduzir o leitor a concluir que a religião das Testemunhas de Jeová é a verdadeira, pois é mencionado apenas as particularidades que os diferenciam das demais religiões, como o uso constante do nome Jeová. Tudo que poderia depreciar a Torre de Vigia é omitido.  Neste artigo encontramos a seguinte argumentação: “A religião verdadeira honra o nome de Deus, Jeová. Jesus tornou conhecido o nome de Deus. Ele ajudou pessoas a conhecer a Deus e as ensinou a orar para que o nome de Deus fosse santificado. (Mateus 6:9) Onde você mora, que religião incentiva o uso do nome de Deus? Leia João 17:26; Romanos 10:13,14.”

Notaram o singular: “A religião verdadeira”? Ou seja, só existe uma verdadeira, que é a Torre de Vigia claro.

Neste parágrafo a Torre faz quatro afirmações:

1)      O nome de Deus é Jeová.
2)     Existe uma única religião verdadeira que honra este nome.
3)     Jesus usava e tornou conhecido o nome Jeová.
4)     Jesus ensinou as pessoas a orar santificando o nome Jeová.

Há controvérsias, vejam porque!

afirmação: O nome de Deus é Jeová.

O nome de Deus não é Jeová, este nome vem sendo usado em substituição ao nome original, a verdade é que ninguém sabe com certeza como o nome de Deus era pronunciado originalmente.

A Torre de Vigia no livro “Estudo Perspicaz V2” pg. 493/5, reconhece que não se sabe a pronúncia do tetragrama YHWH, e a maioria dos hebraístas são a favor de IAHWEH, que não há unanimidade entre os peritos, alguns são a favor de outras pronuncias, tais como: “Yahuwa”, “Yahuah”, “Yehuah”, “Yehwáh”, “Yehwíh” ou “Yeho.wáh”.  

afirmação: Existe uma única religião verdadeira que honra este nome.

Aqui existe uma contradição, pois a própria Torre de Vigia em sua brochura “Nome Divino”, reconhece que outras religiões também tem honrado  o nome de Deus:

Na página 6 da brochura “Nome Divino”, estamparam uma foto, com detalhe de um anjo com o nome de Deus, no túmulo do papa Clemente XIII, na Basílica de São Pedro, no Vaticano.
Na página 10 da mesma brochura, inseriram mais fotos, 1) O nome Jeová, conforme aparece num mosteiro em Bordesholm, Alemanha; 2) numa moeda alemã, datada de 1635; 3) acima da porta de uma igreja, em Fehmarn, Alemanha; 4) numa lápide de 1845, em Harmannschlag, Baixa Áustria.

A Cristandade restaurou o nome divino, não as Testemunhas de Jeová.  Muito tempo antes da Torre de Vigia existir,  religiões cristãs já honravam e usavam o nome Jeová, e ainda o fazem.

3ª afirmação: Jesus usava e tornou conhecido o nome Jeová.

Jesus usava e tornou conhecido o nome Jeová? Os evangelhos não indicam isto.

A preferência de Jesus não era o nome Jeová, ele se referia a Deus como “Abba”, que quer dizer: papai querido. Consta nos evangelhos que Jesus o chamou de “Pai” por cerca de 200 vezes. As primeiras palavras registradas de Jesus, com apenas 12 anos de idade foram: Não sabíeis que eu tenho de estar na [casa] de meu Pai?” (Lc 2:49 TNM). Note as ultimas palavras de Jesus antes de sua morte de acordo com Lucas 23:46 (TNM):  E Jesus exclamou com voz alta e disse: “Pai, às tuas mãos confio o meu espírito.” Dizendo isso, expirou.”

Jesus inaugurou um novo modo de chamarmos a Deus, “PAI”, simples assim.

Joachim Jeremias, erudito no Novo Testamento, descreve que antes de Jesus, era muito raro Deus ser chamado de Aba: “Com a ajuda de meus assistentes, examinei a literatura devocional do antigo judaísmo... O resultado desses exames foi que, em lugar algum dessa vasta literatura, foi achada a invocação de Deus como "Aba Pai". Aba era uma palavra comum; uma palavra familiar e corriqueira. Nenhum judeu teria ousado tratar Deus dessa maneira. Não obstante, Jesus o fez em todas as suas orações a nós legadas, com uma única exceção: o brado da cruz — ‘Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?”

Embora o tetragrama seja o mais usado no velho testamento, Deus é chamado de muitos nomes na bíblia, mas parece que o favorito de Deus é Pai. Sabemos que Deus ama ser chamado de Pai, porque era assim que Jesus se dirigia a ele.

4ª afirmação: Jesus ensinou as pessoas a orarem santificando o nome Jeová.

Em todas as suas orações Jesus se dirigiu a Deus, chamando-o de Pai, com uma única exceção na ocasião de sua morte conforme Mateus 27:46 ou Marcos 15:34 (TNM):  “Por volta da nona hora, Jesus exclamou com voz alta, dizendo: “Eli, Eli, lama sabactâni?”isto é: “Deus meu, Deus meu, por que me abandonaste?”- Assim a única vez que Jesus deixou de chamar a Deus de Pai em oração, ele o chamou de Eli, Eli ou Deus meu, Deus meu.

Mas não indica a oração do pai nosso, que devemos santificar o nome Jeová? Jesus disse em Mateus 6:9 (TNM): “Portanto, tendes de orar do seguinte modo: Nosso Pai nos céus, santificado seja o teu nome...” Note que aqui não aparece o nome Jeová, mas apenas Pai. Mas e quanto ao “santificado seja o teu nome”, Jesus não estava indicando que devemos santificar o nome próprio de Deus?  Não necessariamente!

Em muitos lugares pessoas tem usado as seguintes expressões: “Você esta preso em nome da lei”, ou “Em nome do bom senso...”, ou “Em nome da justiça...”, ou “Em nome da honra...”. Indicam estas expressões, que a lei, o bom senso, a justiça e a honra tem nomes? Obviamente não, estas expressões estão apenas destacando a importância da Lei, do bom senso, da justiça e da honra. Não estaria também Jesus destacando a grande importância de Deus, quando disse “santificado seja o tem nome?”

De acordo com o exemplo de Jesus, a pessoa não deixará de ser um verdadeiro cristão se orar e se referir a Deus, chamando-o de Pai ou simplesmente Deus.

Concluindo:

Embora a Torre de Vigia e as Testemunhas de Jeová façam uso constante do nome “Jeová” isto de forma alguma é prova de que eles são os verdadeiros cristãos, pois o próprio Jesus Cristo raramente usou este nome, e talvez nem mesmo o tenha usado.

Sobre as Testemunhas de Jeová terem a pretensão de serem a única religião verdadeira, talvez devessem seguir o conselho Bíblico:  “Deus opõe-se aos soberbos, mas dá benignidade imerecida aos humildes.” Tiago 4:6 (TNM).

21 comentários:

SOMOS COMO O VENTO disse...

Otimo estudo e explicação amado abençoado>

JEOVÁ NÃO É O PAI

http://www.verdadesbiblicas.com.br/estudos/100-jeova-nao-e-o-pai-083

Jeová é o deus das trevas e toda carne

http://www.verdadesbiblicas.com.br/estudos/521-486-o-verbo-ii

Anônimo disse...

Muito bom artigo! Simples e correto. Achei especialmente perspicaz a conclusão de que usar o nome Jeová a toda hora não é prova de que se é verdadeiro cristão, pois o próprio Cristo não usava esse nome cotidianamente,se é que alguma vez usou, e chamava a Deus, como todos sabemos, de PAI.

Glei Guiomarcio disse...

JEOVÁ É O PAI
JEOVÁ de fato é o Pai, observe que JESUS comenta o Salmo,110:1, em Mateus,22:44, sendo Ele o Senhor que Davi se refere, isto é, "Disse JEOVÁ a JESUS, assenta te a minha direita até que Eu ponha todos os seus inimigos por debaixo de teus pés(Salmo,110:1)", agora em colossenses,3:1, JESUS esta a direita do Pai, o próprio JESUS disse em Lucas,4:18 que Ele é o Ungido de JEOVÁ de Isaías,61:1, ainda em João,14:28, JESUS disse que o Pai é maior do que Ele,tanto maior que o Ungiu(Isaías,61:1;Apocalipse,12:10), além disso, Estevão em Atos,7:56, vê JESUS em pé a direita do Altíssimo, em Atos, 7:48, Estevão, diz que o Altíssimo não habita em templos construído por mãos de homens, citando Isaías,66:1, no qual Isaías registra JEOVÁ como sendo esse Altíssimo, logo o Pai o Altíssimo e JEOVÁ são a mesma Pessoa, portanto JEOVÁ é o Pai.

Hudson Fernanades disse...

Um coisa eu concordo em parte com a afirmação do irmão Glei Guiomarcio. Realmente Jeová é o Pai, no sentindo ao nome que é dado ao Pai de todas as criaturas criadas por Ele, Anjos, Serafins, Querubins e até o filho Criador Jesus Cristo.
Nenhuma religião em si é totalmente verdadeira, todas tem um verdade e outras tantas meias verdades misturadas com a sabedoria dos homens.
Jeová, Javé, Yavé, Todo Poderoso, SENHOR, Elohim, El Shadai, Altissimo, Pai Eterno e por ai vai tantos titulos para designicar o único PAI de todos os filhos tanto no céu como na terra. Sempre houve sim um evolução e progresso para cada geração que denominava um titulo para o seu Deus, como o Deus das tribos, Ball, Ishar, Moloque e o
Deus das tribos de Israel. A verdade é que Deus Pai faz morada em cada criatura sua, e desde o pentecoste o Espirito da Verdade também habita no lado direito do Pai na mente de todos os seres humanos. O Pai está assentado em Espírito no trono da mente para nos conduzir em Verdade, Beleza e Bondade. O Pai é amor e o Filho é misericórdia, e portanto a verdadeira Religião se encontra dentro de cada nós e nas experiencias pessoias de viver com mente elevada nas coias espirituais e não nas temporais.

Abraços a todos
Uma dica : LEIAM O LIVRO DE URANTIA lá conta toda a história da VIDA E OS ENSINAMENTOS DE Jesus Cristo de acordo com o NOVO TESTAMENTO (OS EVANGELHOS), NASCIMENTO, INFANCIA, ADOLESCENCIA ,VIDA ADULTA E A VIDA AQUI NA TERRA DEPOIS DE RESSUSCITADO OS 40 DIAS.

Anônimo disse...

Atenção pessoal já tem profeta na terra jesus não é o salvador,nem o messias nem filho de deus, nem yeshua, nem yahushua, BABILÓNIA ENGANOU O MUNDO TODO ----------------(Isaías 7:14) . . .Portanto, o próprio Espírito vos dará um sinal: Eis que a própria donzela ficará realmente grávida e dará à luz um filho, e ela há de chamá-lo pelo nome de Emanuel.

(Mateus 1:23) . . .Eis que a virgem ficará grávida e dará à luz um filho, e dar-lhe-ão o nome de Emanuel

ainda existe mais versículos, a realidade da bíblia teve outra função maliciosa , aqui tem o link do profeta, passem este link a todas a pessoas possíveis---http://wahrheit7x7.webs.com/averdade.htm

Anônimo disse...

Então, vai lá uma pergunta importante:
Se o nome Jeová é importante, por que Jesus nunca mencionou, se Ele estava aqui como mestre e deveria passar todos os ensinamentos do Pai, inclusive o nome Dele?

Luiz Carlos Maldonado disse...

Realmente escandaloso alguém eleger como a melhor religião algo que deturpa, limita, rejeita. A verdadeira religião Gandhi disse a leonardo Boff, bastante divulgada na web

JEOVÁ é o Pai disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Realmente não vos entendo, se o próprio Jesus o erudito e omnisciênte quando este aqui na terra não disse que o nome de Deus é Jeová, porquê. Tentam sempre inculcar coisas quem vçs mesmo sabem?

Anônimo disse...

Qual a importância de se saber o nome de Deus?
Algo ou alguém que não teve início e não terá fim, como o próprio tempo...
Algo que, de tão complexo e infinito não cabe em nossos cérebros limitados?
O que importa não é o nome de Deus... É cumprir os Ensinamentos de Cristo de de outros Grandes Espíritos de Luz que já vieram ao nosso planeta para cumprir sagradas missões...
É ser honesto, justo, puro de alma e de coração...
É amar ao próximo como a ti mesmo...
E entender que de Doutrinas, de Teorias, a Humanidade vem se dividindo e os homens se perdendo cada vez mais uns dos outros...
Ama a teu próximo, ainda que este ou aquele lhe faça mal ou se afigure seu inimigo...
Se não conseguires, não se preocupe... Terás perdão infinito como o Tempo... Chegará o dia em que a Humanidade entenderá que de discussões, religiões e controvérsias não levam a lugar algum, a não ser à disputa, à discórdia... Até à insegurança espiritual...
Ter Fé, ser honesto e justo ainda não é o suficiente... A fome e a miséria tomam conta de tantos e tantos irmãos... Pratica a Caridade pura e desinteressada... Saia desse seu mundinho ridículo e entenda que Jesus veio para simplificar... Um novo Testamento para substituir o Velho, que passa a servir apenas para consultas a um arquivo já ultrapassado, mexido e confuso...
E que o Pai abençoe a todos nós.

Anônimo disse...

ola a todos gostei do post , e dos comentarios o nome do altissimo é familia pesquisem

António Jesus Batalha disse...

Estou alegre por encontrar blogs como o seu, ao ler algumas coisas,
reparei que tem aqui um bom blog, feito com carinho.Posso dizer que gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, decerto que virei aqui mais vezes.
Sou António Batalha.
Que lhe deseja muitas felicidade e saúde em toda a sua casa.
PS.Se desejar visite O Peregrino E Servo, e se o desejar siga, mas só se gostar, eu vou retribuir seguindo também o seu.

marcelo dos santos fernandes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Charlie Brown disse...

Desculpem-me todos mas conheci alguns desta seita que se destacaram como os mais perversos e carnais das pessoas com quem convivi ao longo de minha vida.E estou me convencendo que jeová realmente não passa de um farsante,pra que deixar o povo de Israel passar por tanto perrengue,um erro não justifica outro e um Deus perfeito não erraria tanto quanto este da estória mal-contada,assim como estes maometanos que tem o costume ritual de extirpar os clitóris de meninas indefesas,são verdadeiros covardes que deturpam a realidade da criação apenas para justificar as ações perpetuadas por suas mentes doentias,o verdadeiro Deus há de se revelar de forma terrível a quem destrói suas criações.Ainda assim é possível encontrar bons exemplos em toda parte,e sabem porque?Porque a maior verdade é que todo ser humano é senhor de si mesmo e responsável por seus atos e não um algoz que se justifica dizendo :-¨O Senhor o disse¨,ou:-¨ Somos seus escravos fiéis¨.Toda manipulação só serve para bestializar ainda mais o entendimento dos incautos.O único em que eu creio é o que é chamado Jesus e não me importo com grafias,como Yeshua,Yahoo,enfim bastam-me apenas seus ensinamentos como caminho da salvação e não conforme querem que lhe acreditemos,senhor de uma cristandade materialista ou apenas mais um profeta.Ele é quem os senhores deste mundo nunca sonharam e por isso nunca lhes será compreendido .

JEOVÁ é o Pai disse...

Quando você sabe o nome de alguém se chama-lo de longe Ele responde, agora se você não sabe o nome e grita Ou nem todos respondem...

JEOVÁ é o Pai disse...

JEOVÁ É O PAI
Proclamarei o decreto de JEOVÁ: Ele me disse: Tu és meu Filho, eu, hoje, te gerei; Salmo 2:7; Para que saibam que tu, a quem só pertence o nome de JEOVÁ, és o Altíssimo sobre toda a terra; Salmos 83:18; Eu apareci a Abraão, a Isaque, e a Jacó, como o Deus Todo-Poderoso; mas pelo meu nome, JEOVÁ, não lhes fui perfeitamente conhecido; Êxodo 6:3. Eu sou JEOVÁ; este é o meu nome; a minha glória, pois, a outrem não darei, nem o meu louvor às imagens de escultura; Isaías 42:8; Mas tu és nosso Pai, ainda que Abraão não nos conhece, e Israel não nos reconhece; tu, JEOVÁ, és nosso Pai; nosso Redentor desde a antiguidade é o teu nome; Isaías 63:16; Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, JEOVÁ, o Criador dos confins da terra, nem se cansa nem se fatiga? Não há esquadriamento para o seu entendimento; Isaías

JEOVÁ é o Pai disse...

Porque, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei.
Porque aquele de quem estas coisas se dizem pertence a outra tribo, da qual ninguém serviu ao altar,
Visto ser manifesto que nosso Senhor procedeu de Judá, e concernente a essa tribo nunca Moisés falou de sacerdócio.
E muito mais manifesto é ainda, se à semelhança de Melquisedeque se levantar outro sacerdote,
Que não foi feito segundo a lei do mandamento carnal, mas segundo a virtude da vida incorruptível.
Porque ele assim testifica: Tu és sacerdote eternamente, Segundo a ordem de Melquisedeque.
Porque o precedente mandamento é abrogado por causa da sua fraqueza e inutilidade
Hebreus 7:12-18

JEOVÁ é o Pai disse...

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
O Tetragrama Sagrado YHWH (יהוה, na grafia original, o hebraico), refere-se ao nome do Deus de Israel em forma escrita já transliterada e, pois, latinizada, como de uso corrente na maioria das culturas atuais. A forma da expressão ao declarar o nome de Deus YHVH (ou JHVH na forma latinizada) deixou de ser utilizada há milhares de anos na pronúncia correta do hebraico original (que é declarada como uma língua quase que completamente extinta). As pessoas perderam ao longo das décadas a capacidade de pronunciar de forma satisfatória e correta, pois a língua precisaria se curvar (dobrar) de uma forma em que especialistas no assunto descreveriam hoje em dia como impossível.
Originariamente, em aramaico e hebraico, era escrito e lido horizontalmente, da direita para esquerda יהוה; ou seja, YHVH. Formado por quatro consoantes hebraicas — Yud י Hêi ה Vav ו Hêi ה ou יהוה, o Tetragrama YHVH tem sido latinizado para JHVH já por muitos séculos.
As letras da direita para esquerda segundo o alfabeto hebraico são:

http://jeovaeopai.blogspot.com.br/2014/03/jeova-e-o-pai.html

Cristão Não evangélico disse...

Quando você estuda o velho testamento,você passa a ter uma noção do perfil de jeová,o homem Adão conversa com seu criador,Abraão conversa com jeová,Moisés não só conversa como também aconselha jeová,que ele é terrível como diz o profeta jeremias,não temos dúvidas!
Que ele criou a terra, esse céu que está sobre a nossa cabeça, o homem carnal e que a peste não vêm sem que ele a tenha mandado!
A bíblia diz isso e eu acredito!
Então através da bíblia,a nossa mente consegue mesmo com toda sua grandeza e poder, imaginar o seu ser.
Agora conseguem imaginar alguém maior do que ele?
Alguém o criando?
É loucura não é?
O nosso cérebro pode até explodir,se não pararmos de pensar nisso,é grande demais pro nosso entendimento limitado,mais é simples assim!
Esse que criou jeová ,que é maior ;e que de tão Grande não pode sequer,ser imaginado!
Esse é o Pai!
Eu o Amo,e almejo pelo dia em que poderei por causa do meu Irmão Jesus,vê a sua face,e está em casa novamente.

Charlie Brown disse...

Certamente querido irmão,assim eu também o almejo e creio em teus escritos.

Anônimo disse...

Quem puder ler que leia, quem puder entender abençoado seja.
Link abaixo.
http://www.verdadesbiblicas.com.br/

Observe que o D"us YHWH pronucia-se Yahu e não Jeová, mencionado tantas vezes na antiga aliança, matava homens, mulheres, crianças, velhos, grávidas, e quando não ia na frente da batalha, mandava o próprio Moisés, passar todos a fio de espada. Yahu, conhecido também como D"Us dos Exércitos,
não é o pai do Messias Yeshua.
O Messias Yeshua, nunca chamou D"us de Jeová. Ele não falava português e o Brasil nem havia sido descoberto. Não existe J no alfabeto hebraico, conforme a Sociedade Torre de Vigia, insiste neste nome.
Compare Moisés e Yahu com o Estado Islamico e dá na mesma. O Estado Islamítico mata homens, mulheres e crianças, velhos, grávidas, etc em nome de Alá. Moisés a mesma coisa com seu D"us Yahu, o conhecido Jeová transliterado no Brasil. Parece que na época de Moisés, cessou o libre arbítrio não é verdade? já está na hora, de acabar com este sistema religioso no mundo de um D"Us sem misericórdia, pois contra fatos não há argumentos, basta ler sobre a vida do assassino Moisés, na própria escritura. Isto não é assunto para qualquer um, pois o religioso está preso a seu pastor, ancião, bispo, padre, etc,etc, porque foi lhe dado uma ordenança. No caso das pobres testemunhas de Jeová, se discordarem de algo são desassociadas e rejeitadas pelos que continuam na seita. Postei o link e espero que tanto religiosos de novas seitas, quanto os Judeus, um dia possam atentar pra isso também. Quando Moisés matou aquelas pessoas, nunca se arrependeu, nem ele nem o seu D"us vingativo, mas quando pagaram com a mesma moeda nos campos de concentração, aí a história é outra. Pare encerrar, comparar Yeshua, com Yhwh é simplesmente ridículo. Basta ler e comparar. Contra fatos não há argumento e onde está escrito, está escrito que é no que vocês chamam de Bíblia. Boa sorte na leitura, embora o espirito de muitos, irá continuar o mesmo espírito de D"us Yhwh, ou Jeová como queira, pois é assim que ele domina as religiões até hoje. Leia o Alcorão também e veja como as leis do Estado Islâmico, são tão mortais quanto as leis de Moisés o ídolo das igrejas.