30 de nov de 2008

O ESPÍRITO SANTO ORIENTA O CORPO GOVERNANTE?

Porque Moisés e outros, se tornaram grandes lideres religiosos? Porque segundo a Bíblia, eram “Enviados de Deus”. Quando alguém diz: “Eu sou porta voz de Deus”, ou “Eu sou um enviado de Deus”, ou “Eu sou orientado por Deus para lhes oferecer o alimento espiritual”, tal pessoa passa a ter um grande prestígio, uma grande autoridade sobre os que acreditam em suas palavras. A maioria dos líderes religiosos modernos sabem disso, e ao afirmarem que são representantes de Deus, ganham muito prestígio e grande autoridade sobre milhões de fiéis.


A religião das Testemunhas de Jeová, com sua organização denominada, Associação Torre de Vigia, não é diferente, seus líderes conhecidos como Corpo Governante(CG), tem afirmado: “Somos orientados pelo Espírito Santo de Deus”. Em resultado, note os comentários sobre o Corpo Governante, que pessoalmente ouvi das Testemunhas de Jeová:
a) “Falar contra o Corpo Governante é pecar contra o Espírito Santo de Deus”. (Colocam o Corpo Governante no mesmo nível do Espírito Santo)
b) “O Corpo Governante está nos ajudando a ganhar a vida eterna”. (É Jesus quem nos ajuda a ganhar a vida eterna, não o CG),
c) “O que seria do mundo sem o Corpo Governante”. (Sem comentários)
O Corpo Governante tem uma importância IMENSA para as TJs, porque acreditam que eles são “orientados por Deus”. Será que são mesmo orientados por Deus? Convido você a analisar comigo esta questão.


Para haver ORIENTAÇÃO é necessário COMUNINAÇÃO. Como Jeová se comunicou ou se comunica com o Corpo Governante? Conforme registrado no Livro Proclamadores na pg. 143 § 2, Charles T. Russell disse: “As verdades que apresento, como PORTA VOZ DE DEUS, não foram reveladas em visões ou sonhos, tampouco pela voz audível de Deus...”. Então como as verdades de Deus foram reveladas? Se Deus não usa nenhum destes meios de comunicação para orientar o Corpo Governante, então na realidade ele não os orienta. Se não vem diretamente de Deus, qual é a fonte usada pelo Corpo Governante na elaboração de seu conjunto de doutrinas?


O livro Proclamadores esclarece isto, na pg. 49 § 1 diz: “as diversas doutrinas, que sustentamos e que parecem tão novas, atuais e diferentes, foram sustentadas de alguma forma muito tempo atrás....”, no § 2 lemos: “Nosso trabalho. . . tem sido de ajuntar estes fragmentos da verdade. . . não como novos, não como nossos. . .Precisamos rejeitar qualquer mérito. . .” – O Corpo Governante não foi orientado por Deus para criar suas doutrinas, ele as plagiou de outras religiões. Vejam dois de muitos exemplos: O Sr. Martinho Lutero, afirmava que a prostituta de Revelação18, simbolizava a Igreja Católica (Procl. pg.51 § 5), o Corpo Governante copiou este raciocínio, e mais tarde juntou as demais religiões como fazendo parte de Babilônia a Grande. A doutrina do Corpo Governante sobre a entronização de Cristo em 1874, depois mudada para 1914, foi plagiada do Sr. Nelson Barbour (Procl. Cap. 5). Conclusão: quase tudo o que o Corpo Governante ensina, não foi orientado por Deus mas foi copiado de religiosos de outras denominações.


Para elucidarmos melhor esta questão, e usando outra linha de raciocínio, consideremos algumas ações e alguns ensinos do Corpo Governante relacionados abaixo, e relatados nas publicações da Torre de Vigia. Depois responda: o CG foi orientado pelo Espírito Santo de Deus?


ALGUNS DOS MUITOS ENSINOS EQUIVOCADOS E FATAIS

O CG proibiu o uso de vacinas de 1.921 a 1.952, escrevendo: “A vacinação é demoníaca,... viola a lei de Deus,...propaga doenças nojentas.” Em 1.952 reconheceram a importância das vacinas e permitiram aos seus adeptos decidir se queriam se vacinar. (A Idade de Ouro em inglês de: 12/10/1921 pg 17; 04/02/1931 pg 293; 01/05/1929 pg 502; e Despertai em inglês de 22/08/1965 pg 20) Muitos morreram ou ficaram aleijados por conta disso. Isto foi orientado por Deus? NÃO.


O CG proibiu o transplante de órgãos de 1.967 a 1.980, argumentando: “O transplante de órgãos equivale ao canibalismo, Jeová não permitiu.” (A Sentinela de 1/6/1968 pg 349/50) Anos mais tarde, reconhecendo seu equívoco, publicaram:- “No que se refere ao transplante... É um assunto para decisão pessoal.” (A Sentinela de 1/9/1980 pg 31) Muitos morreram ou ficaram cegos por seguir as ordens do CG. Deus orientou a proibição dos transplantes e sua liberação 13 anos depois? NÃO.


O CG marcou o fim do mundo ou armagedom para: 1.914, 1.925, 1.941, 1.975 e 2.000, provocando problemas mentais e financeiros aos seus membros. Imaginem quantas vitimas se desfizeram de seus bens, já que o fim estava próximo. (A Sentinela inglês, 15/07/1894 pg 1677; Livro Milhões que Agora Vivem Nunca Jamais Morrerão, de 1920 pg 112; Livro Filhos, de 1941 pg 241, 242, 283; Despertai, 22/11/1969 pg 5 § 3; A Sentinela, 01/01/1989 pg 12, § 8) Foi Deus quem orientou que marcassem erroneamente a data para o armagedom? NÃO.


ALGUMAS DAS MUITAS AÇÕES EQUIVOCADAS


a) O CG enviou uma carta comprometedora para agradar a Hitler, um dos maiores assassinos da história humana, a mesma se encontra no museu do Holocausto em Nova York;


b) ensinaram que a ONU é a “coisa repugnante” de Revelação, mas se associaram a esta organização no período de 10 anos de 1.991 a 2.001, se comprometendo a dar apoio a mesma, quando as TJs descobriram isto, o CG inventou a desculpa de que era para poderem usar a biblioteca da ONU, mas a ONU informou a algumas TJs, que não é preciso se associar a ela para se usar a biblioteca;


c) Recentemente indenizaram vitimas nos EUA de um dos crimes mais hediondos que existe, A PEDOFÍLIA, cujos réus eram TJs, se a TORRE não tem culpa por tais casos de pedofilia, porque então indenizaram as vítimas?


O Corpo Governante cometeu estes e muitos outros equívocos. Será que foram orientados por Deus para cometerem tais equívocos?


Me perdoem queridas Testemunhas de Jeová, mas raciocinem com mente aberta para a realidade dos fatos, e não deixem que homens as enganem e escravizem.


Para que este texto não ficasse muito extenso, procurei resumí-lo; muito mais informações poderiam ser acrescentadas. Concluo dizendo: O Corpo Governante não é orientado pelo ESPIRITO SANTO e nem pelo BOM SENSO.




Pensem Nisso
a) Muitos religiosos mentem, dizendo que são orientados por Deus, só para converter as pessoas. O Corpo Governante usa este mesmo método.
b) Para haver orientação é necessário comunicação. Deus nunca se comunicou com o Corpo Governante a fim de orientá-los.
c) Os ensinamentos perigosos e que tiraram a vida de pessoas, e que agora foram revogados, mostra que não foram orientados pelo Espírito Santo.
d) As muitas ações equivocadas do Corpo Governante, provam que não são orientados pelo Espírito Santo.
e) Para a infelicidade de muitos, o Corpo Governante não é orientado nem pelo Espírito Santo e nem pelo Bom Senso.

21 de nov de 2008

A Lavagem Cerebral é praticada pela Torre?



'Homem tem dominado homem para o seu prejuízo(Ecl.8:9)', antigamente isto ocorria através da força, hoje esta dominação ocorre sob várias maneiras. Reconhecidamente a Lavagem Cerebral tem se mostrado um método muito eficaz de dominação. Grupos radicais, políticos e religiosos usam esta via, para que seus seguidores façam tudo aquilo que os lideres desejam.
Dito de maneira simples, Lavagem Cerebral, é o conjunto de maneiras usadas para se mudar atitudes, crenças e comportamentos de pessoas.
Será que você esta sofrendo este tipo de influência? É importante que determine isto.
A Lavagem Cerebral não é tão incomum como alguns talvez possam pensar, mas ninguém, que esteja no meio do processo, consegue enxergar ou admitir.
Fiz parte de um grupo religioso, cujos membros são conhecidos como Testemunhas de Jeová (TJs), eu era convicto e fiel, agora dissociado desta religião, resolvi analisar de maneira honesta, se lá é praticado Lavagem Cerebral. Você pode fazer o mesmo se é religioso, ou adepto de alguma organização.


As TJs não admitem que sofrem um processo de Lavagem Cerebral. Quando eu era uma delas também não admitia. Está comprovado, ninguém admite que está sendo submetido a uma lavagem cerebral. Para que você possa ter certeza de que não está sendo vítima, é preciso que CONHEÇA OS MÉTODOS DE LAVAGEM CEREBRAL. Vamos ver quais são estes métodos, de acordo com o Dr. Robert Jay Lifton, psiquiatra americano (pesquisem no Google).








CONSIDEREMOS O MODELO DE OITO PONTOS DA LAVAGEM CEREBRAL DE ROBERT JAY LIFTON
Acrescentei os parênteses para melhor entendimento.


1) Controle ambiental: Limitação da informação e da comunicação. (limitar o que a pessoa pode ler, como livros e revistas, e as pessoas com quem pode conviver).
2) Manipulação Mística: A manipulação de experiências que aparecem espontaneamente, mas na realidade foram planejadas e orquestradas. (fazer afirmações místicas de forma planejada, como por exemplo: “Deus nos orienta”, assim o que dizem passa a valer como profecia).
3) Procura de Pureza: O mundo é visto como preto e branco e os membros são constantemente exortados a estar em conformidade com a ideologia do grupo e lutar pela perfeição. (O mundo atual não é bom, por isso a ideologia do grupo é lutar para conquistar um melhor).
4) Confissão: Pecados, como definido pelo grupo, devem ser confessados, quer a um monitor pessoal ou publicamente ao grupo. (A nada saudável prática de obrigar o membro a se abrir com o grupo sobre sua vida particular “pecados”).
5) Ciência Sagrada: A doutrina ou ideologia do grupo, é considerada a última Verdade, que está além de qualquer questionamento ou controvérsia. (Tudo o que ensinam é “a verdade”, e não pode ser questionada).
6) Linguagem própria: O grupo interpreta ou usa palavras e frases de maneiras novas, para que o mundo exterior muitas vezes não entenda. (Um novo vocabulário surge dentro do grupo).
7) Doutrina acima da pessoa: A experiência pessoal do membro está subordinada á ciência sagrada do grupo, qualquer pensamento contrário deve se adequar à ideologia do grupo. (A doutrina é absoluta até mesmo quando a experiência contradiz a doutrina)
8) Desprezo do existência: O grupo tem a prerrogativa de decidir quem tem o direito de existir e quem não tem. (Dão menos valor a vida atual, acham que só os que estiverem no grupo serão salvos).
Vou confrontar este modelo do Dr. Robert, com o que é praticado na Associação Torre de Vigia das Testemunhas de Jeová (TJs).


1º PONTO - As TJs são incentivadas a ler apenas as publicações da própria religião, dizem: “Vocês não conseguem absorver todo o alimento espiritual fornecido pelo escravo fiel e discreto, então porque perder tempo lendo outras literaturas??.” Uma TJ não pode ler algo que conteste sua fé ou suas doutrinas. Se fizer isto será corrigido pelos anciãos, se insistir será desassociado da seita. São incentivados a restringir contato com os não TJs, argumentam: “se uma brasa se afasta do braseiro, logo se apagará.”


2º PONTO - As TJs afirmam que somente elas fazem parte do novo pacto de Deus, somente elas serão salvas no armagedom e ganharão o paraíso. Se consideram especiais para Deus, as demais religiões são manipuladas por satanás. Tudo o que publicam é por orientação divina, tornando-se assim palavras proféticas.


3º PONTO - As TJs enxergam o mundo atual, que chamam como sistema de coisas, como algo ruim, a ideologia delas é alcançar a perfeição humana na nova ordem, acreditam que apenas eles, um pequeno grupo, serão usados por Deus para mudar o mundo, transformando-o num paraíso.


4º PONTO – Nas TJs, nada deve ser escondido, quem “pecar” deve se confessar com os anciãos, quem souber de um pecado deve denunciar, se o “pecador” não confessar será desassociado. Se é um caso como relações sexuais, os anciãos querem saber de todos os mínimos detalhes para poder “julgar com imparcialidade”.


5º PONTO - Se alguma ciência colide com algum ensino das TJs, eles dizem que esta ciência é incerta ou errada. Por exemplo, as TJs dizem que Jerusalém foi destruída em 607 AEC, todos os historiadores e arqueólogos do mundo, com milhares de provas, afirmam que a data correta é 586/7 AEC, mesmo assim as TJs insistem em afirmar que elas é que estão certas. A doutrina delas (de 607 AEC a 1914 EC) não pode ser questionada, mesmo estando errada. Quem tiver a ousadia de questionar será desassociado da seita. As TJs acreditam e criaram a lenda em seu meio de que são as pessoas mais instruídas do mundo...


6º PONTO – As TJS possuem um vocabulário próprio, usam termos como: “pioneiro, ancião, serviço de campo, governo teocrático, nova ordem, desassociação, língua pura, etc.” Este vocabulário que ajuda a convencer os membros, é usado somente pelas TJ, se formos usar estes termos com outras pessoas, ninguém entenderá o que significam.


7º PONTO – Se a TJ obtiver uma informação que prove que alguma doutrina está errada, ela é instruída a ter paciência e esperar que Deus resolva a questão. Se esta TJ tentar esboçar um argumento de que a doutrina esta errada, o que acontece? Uma comissão logo é montada, onde anciãos irão avaliar se é caso para desassociação da TJ. Mesmo que a doutrina estiver errada, ela deve ser vista como a “verdade”.


8º PONTO - As TJs valorizam mais a futura vida eterna, e desprezam a vida atual de algumas maneiras, dentre elas, recusam uma transfusão de sangue mesmo que isto custe suas vidas. Acreditam que poderão obter a salvação apenas se continuarem no grupo da Torre de Vigia, para elas os demais 99,9% das pessoas serão castigados com a “segunda morte” ou morte eterna. Decidem assim, quem tem o direito de existir e quem não tem.


Se você não conhece esta religião, talvez tenha achado estranho a forma como os adeptos são condicionados a pensar e agir.


Dá para negar que estes pontos se aplicam perfeitamente a organização da Torre de Vigia?


Lembrem-se que estes pontos não foram feitos pensando nas Testemunhas de Jeová, e sim em qualquer grupo que esteja usando técnicas de controle mental. Para que uma organização seja acusada de manipulação mental, ela não precisa utilizar todos os 8 pontos, mas apenas alguns, mas a Torre de Vigia das TJs se enquadra perfeitamente e incrivelmente em TODOS. Então já respondeu? As Testemunhas de Jeová fazem lavagem cerebral?


*Crédito p/ Reginaldo Medina.

4 de mai de 2008

Sem base Bíblica a Torre de Vigia maltrata os que saem



Uma característica marcante das Testemunhas de Jeová é a sua política sobre como devem ser tratados os que não fazem mais parte de sua seita. Eles são obrigados a cortar associação com todos os que saem mesmo que sejam familiares. As principais conseqüências desta doutrina extremamente dura são: a) rompimento de grandes amizades, b) destruição de relações familiares, deixando as vítimas devastadas emocional e espiritualmente. Suicídios ou tentativa de suicídio não são incomuns.


De todas as doutrinas legalistas da Sociedade Torre de Vigia (ou STV), esta talvez seja a principal responsável pela revolta entre antigos membros da Organização. E estes em resposta tem feito um exame exaustivo de sua história e ensinamentos e expondo todas as suas falácias.


Veremos primeiro como a STV recomenda que sejam tratados os que saíram espontaneamente da seita. Estes não cometeram nenhum pecado grave como adultério, roubo, etc.


Os que se dissociaram da organização são marcados como "apóstatas", e as Testemunhas de Jeová são ensinadas que devem odiar a tais. Um artigo da STV intitulado “Esquadrinha-me, ó Deus” apareceu na revista “A Sentinela” de 1 de outubro de 1993 na pg. 19 § 15, diz:- Sobre estes, o salmista disse: “Acaso não odeio os que te odeiam intensamente, ó Jeová, e não tenho aversão aos que se revoltam contra ti? Odeio-os com ódio consumado. Tornaram-se para mim verdadeiros inimigos.” (Salmo 139:21, 22) Foi por odiarem intensamente a Jeová que Davi os encarava com repugnância. Os apóstatas estão incluídos entre os que mostram seu ódio por Jeová por se revoltarem contra ele. A apostasia é, na realidade, uma rebelião contra Jeová. Alguns apóstatas professam conhecer e servir a Deus, mas rejeitam ensinos ou requisitos delineados na Sua Palavra. Outros afirmam crer na Bíblia, mas rejeitam a organização de Jeová e tentam ativamente obstaculizar a sua obra. Quando eles deliberadamente escolhem tal maldade depois de conhecerem o que é correto, quando o mal se torna tão entranhado que se torna parte inseparável de sua constituição, o cristão precisa odiar (no sentido bíblico da palavra) os que se agarraram inseparavelmente à maldade.



É incrível, mas a STV por meio de falsos raciocínios, incentiva as Testemunhas de Jeová a odiar os que saem. Que calúnia, que irresponsabilidade afirmar que alguém odeia a Deus por não pensar como você. Os que saíram da STV em sua maioria continuam amando a Deus, só não concordam em 100% dos ensinamentos da seita. Todo crente tem ciência de que, só Deus pode saber quem o ama e quem o odeia. O artigo acima está totalmente incorreto.


Além dos “Apóstatas”, há os que foram expulsos ou desassociados, por terem cometido um pecado grave (segundo os conceitos da STV), e não se arrependeram, estes não tem uma sorte melhor, são tratados da mesma forma que os “apóstatas”, as Testemunhas de Jeová nem mesmo podem dizer um simples “olá” a estes antigos irmãos.


E se o dissociado/desassociado for um parente, como deve ser tratado? Um artigo da STV intitulado “Quando um parente é desassociado” apareceu na revista “A Sentinela” de 15 de dezembro de 1981, na pg. 25 § 18 diz:- A segunda situação que temos de considerar é a que envolve um parente desassociado ou dissociado que não é do círculo familiar imediato, nem vive no mesmo lar. Tal pessoa ainda está aparentada por sangue ou casamento, e por isso poderá haver necessidade limitada de cuidar de assuntos familiares necessários. Não obstante, não é o mesmo como se vivesse na mesma casa, onde não se podem evitar o contato e a conversação. Devemos ter bem em mente a orientação inspirada da Bíblia: “[Cessai] de ter convivência com qualquer que se chame irmão, que for fornicador, ou ganancioso . . ., nem sequer comendo com tal homem.” — 1 Cor. 5:11.



Mesmo causando pesar as pessoas, a STV incentiva que parentes que se amam devam “Cessar de ter convivência”, se o parente não vive na mesma casa, deve-se “evitar o contato e a conversação”. Isto tudo deve ser feito, não porque o parente a ser evitado seja “alguém ruim”, mas sim por causa de alguma diferença religiosa. Que absurdo!!


MAIS IMPORTANTE DO QUE SABERMOS O QUE A STV ENSINA, É CONVENCER-NOS SE ELA TEM O APOIO DO CRIADOR.
Será que a STV tem apoio da Bíblia para impor esta maldosa doutrina? É o que veremos.


O principal texto bíblico para reflexão, é o mesmo usado pela STV para sua doutrina em questão:
“ Mas, eu vos escrevo agora que cesseis de ter convivência com qualquer que se chame irmão, que for fornicador, ou ganancioso, ou idólatra, ou injuriador, ou beberrão, ou extorsor, nem sequer comendo com tal homem” - 1.Cor . 5:11 (TNM)


O texto é claro, e está indicando que a congregação não devia se associar com uma pessoa que é, “chamado de irmão” (aquele que professa ser um membro da congregação), e que praticava pecados sérios.
Em que local e em que ocasião não poderia haver esta associação com o pecador? Em que ocasião não se poderia comer com tal homem?
Para termos uma compreensão adequada das Escrituras sobre este assunto, é necessário que tomemos ciência das práticas congregacionais e dos costumes dos cristãos judeus no primeiro século.


Analisando as próprias publicações da STV, teremos as respostas, um artigo intitulado, “Não deixem de reunir-se”, na Revista A Sentinela de 15/11/02 na pg. 7 diz:- “A congregação que está na casa deles” As reuniões dos seguidores de Jesus do primeiro século fornecem o modelo para as reuniões cristãs. As Escrituras indicam que costumavam reunir-se em lares particulares. Por exemplo, o apóstolo Paulo escreveu: “Dai os meus cumprimentos a Prisca e Áquila, meus colaboradores em Cristo Jesus, . . . e cumprimentai a congregação que está na casa deles.” (Romanos 16:3, 5; Colossenses 4:15; Filêmon 2)



Outro artigo intitulado “Ágapes (festas de amor)” no livro Perspicaz volume 1, pg. 62 diz:- Alguns dizem que eram ocasiões em que os cristãos materialmente prósperos realizavam banquetes aos quais convidavam seus concrentes pobres. Os órfãos, as viúvas, os ricos e os menos afortunados compartilhavam juntos uma mesa abundante num espírito de fraternidade.
Tertuliano, escritor do segundo e do terceiro século, fornece uma descrição dos ágapes, narrando que os participantes, antes de se reclinarem para comer, faziam uma oração a Deus. Comiam e bebiam com moderação, apenas o bastante para satisfazer a fome e a sede, lembrando-se de que, mesmo durante a noite, tinham de adorar a Deus. Sua conversa era a daqueles que sabiam que o Senhor estava escutando. Cada um entoava um cântico, e a festa se encerrava com oração. — Apology (Apologia), XXXIX, 16-18. ..........Como refeição literal, os ágapes se tornaram sujeitos a diversos abusos por parte dos que não tinham o correto conceito espiritual. Os textos de Judas 12 e 2 Pedro 2:13 confirmam estas refeições.


Notamos que os costumes de associação e culto, praticado no primeiro-século pelos judeus cristãos eram:- a) reuniam-se em casas privadas, b) nestas ocasiões tomavam refeições, c)adoravam a Deus, d) falavam sobre assuntos espirituais, e) entoavam cânticos, f) oravam.

Somente nestas reuniões em lares particulares, é que o “pecador praticante”, não poderia “ter convivência com a congregação”, e também não se poderia “comer com este homem”.


- - - - - - o - - - - - -


Outro texto, 2 João 10,11, é usado pela Sociedade Torre de Vigia, como base para não cumprimentarem os que saíram. Será que aplicam corretamente este texto?
“Se alguém se chegar a vós e não trouxer este ensino, nunca o recebais nos vossos lares, nem o cumprimenteis. Pois quem o cumprimenta é partícipe das suas obras iníquas”. - 2 João 10,11 (TNM)


Só que o texto acima não é para pessoas que tenham saído da congregação cristã. Seu contexto indica tratar-se do anticristo, de alguém que "não traz este ensino" (de Cristo). Como as reuniões congregacionais eram realizadas em lares particulares, os opositores dos ensinos de Cristo (anticristo), não poderiam ser recebidos nestas reuniões.


Sobre não cumprimentar tais pessoas (Se o texto de 2 João 10,11 for observado literalmente), as Testemunhas de Jeová além de não poder convidar ninguém a ir em sua casa, a não ser outra testemunha de Jeová, também nunca poderiam saudar a ninguém que não seja uma testemunha de Jeová, pois elas entendem que somente elas levam o verdadeiro ensino de Cristo. Sabemos que elas cumprimentam até mesmo quem não acredita em Cristo, desta forma não estão obedecendo o texto de 2 João 10,11.


Mas, para entendermos melhor o termo, “nem o cumprimenteis”, é necessário sabermos de outro costume dos Cristãos do primeiro século. Os cristãos do primeiro século costumavam cumprimentar ou “saudar com um beijo” (Rom.16: 16; 1.Cor.16: 20; 2Cor.13: 12; Ti.3: 15; 1Ped.5: 14) Quando Paulo enviou suas "saudações", em uma carta aos cristãos de Tessalónica, ele solicitou que os "irmãos" cumprimentassem os demais, com um "beijo santo" em seu nome. (1 Tess.5: 26).


Era este cumprimento especial, com um “beijo santo”, que os cristãos não deveriam cumprimentar o anticristo.


Concluindo esta questão, ficou claro que:- Paulo realmente deu instruções aos cristãos a expulsar da congregação, qualquer pessoa que pratica pecado. O desassociado seria excluído, de ser saudado com os "santos beijos", também não sendo permitida a participação nos encontros e refeições para o culto cristão e de oração. No entanto, a instrução de Paulo não proibia conversa normal com os ex-membros. Tampouco eles foram impedidos de assistir ao culto no templo e nas sinagogas. Jesus, os apóstolos e Paulo, juntamente com o resto dos judeus, adoravam Deus quer publicamente, no templo e sinagogas, e em particular com pequenos grupos em várias casas. (Atos 5:42) Foi a partir do clube privado para o culto cristão que pecadores foram excluídos.


Observamos que a STV distorce textos Bíblicos em prol de sua doutrina sobre os desassociados/dissociados.


- - - - - - o - - - - - -


Para os cristãos, as palavras de Jesus devem ter maior peso do que as de Paulo. Como Jesus instruiu os cristãos a tratarem os que foram expulsos da congregação? Vejamos.


“Outrossim, se o teu irmão cometer um pecado, vai expor a falta dele entre ti e ele só. Se te escutar, ganhaste o teu irmão. Mas, se não te escutar, toma contigo mais um ou dois, para que, pela boca de duas ou três testemunhas, todo assunto seja estabelecido. Se não os escutar, fala a congregação. Se não escutar nem mesmo a congregação, seja ele para ti apenas como homens das nações e como cobrador de impostos”. Mat.18:15-17 (TNM)


A instrução, foi para apresentar o assunto do pecado, primeiro entre os dois indivíduos sozinhos. Então, se o pecador se arrepender, estaria tudo resolvido. Se o pecador não se arrepender, em seguida, um ou dois outros deverão ser procurados como testemunhas. Se o irmão permaneceu pecador, só então, em última instância, ele deverá ser submetido a toda a congregação (e não em particular, com os "anciãos", como a Torre de Vigia instituiu).
Se, depois de tudo isso, a pessoa ainda não ouvir, ele deverá então ser tratado da mesma forma que Gentios (estrangeiros) ou cobradores de impostos. Em outras palavras, os cristãos devem tratar os ex-membros como qualquer outra pessoa que não seja membro da congregação. No que diz respeito à "cobradores de impostos", Jesus comeu e se associou com eles. Mateus era um Cobrador de Impostos. Cobradores de Impostos não foram populares, mas tampouco foram rejeitados.


Conclusão


Não há qualquer obrigatoriedade com base nas escrituras, para que os cristãos se afastem totalmente dos ex-membros (ou seja, não ter qualquer associação ou conversa com eles). A instrução é expulsa-los a partir da congregação, e tratá-los como qualquer outra pessoa que não seja membro. Sobretudo, não existe qualquer texto bíblico, que dê apoio para o cristão excluir de sua vida, seus parentes - pais, filhos e irmãos e etc.


Lembremo-nos também que a lei que deve reger o verdadeiro cristianismo é a lei do AMOR e não do ÓDIO.

22 de abr de 2008

As Testemunhas de Jeová e o Sangue



As testemunhas de Jeová acreditam que serão condenadas por Deus a uma morte eterna, ou "segunda morte", se fizerem uma transfusão de sangue. Em defesa de sua doutrina, usam textos bíblicos de Gênesis cap.9, Levitico cap. 17 e Atos capítulo 15. Argumentam: 'não importa se o álcool é ingerido ou injetado, ela fará o mesmo efeito no corpo da pessoa, assim também ocorre com o sangue'. Ou seja, transfundir sangue é o mesmo que comer sangue. Vamos tentar mostrar quão falhos são os argumentos das TJs.


SANGUE (Considerações Iniciais)


Quando injetamos álcool direto na veia ou bebemos o álcool, ele faz o mesmo efeito em nosso corpo. (Isto é verdadeiro, concordamos com os TJs.)
Quando fazemos uma transfusão de sangue ou comemos sangue, o sangue faz o mesmo efeito em nosso corpo. (Isto é falso, não concordamos com os TJs.)
É falso porque quando você come sangue, você esta se alimentando, mas numa transfusão você está recebendo células vivas que não vão te alimentar, mas irão levar oxigênio para os órgãos e exercer outras funções.
Se uma pessoa em coma for hospitalizada por um tempo longo e receber apenas transfusão de sangue, ela morrerá por desnutrição, mas se receber alimentação intravenosa, (soro - contendo vitaminas, minerais, proteínas e etc) não morrerá desnutrida.
“Como observa Denton Cooley, cirurgião cardiovascular: ‘Uma transfusão de sangue é um transplante de órgão.’” (despertai, 22 de outubro de 1990, p.9)
Considere:- um médico disse a um paciente que por motivos de saúde ele precisa abster-se de carne. Estaria este paciente comendo carne se fizesse um transplante de rim ? NÃO.
Fica claro que comer um órgão humano e receber um transplante de um órgão são coisas completamente diferente.
Da mesma forma comer sangue e transfundir sangue são coisas diferentes. (transfusão é um transplante de órgão).
Se Transfusão de sangue é o mesmo que comer sangue, então um transplante de órgão é o mesmo que comer carne humana (canibalismo), assim estas duas práticas deveriam ser condenadas.
Mas se o cristão pode fazer um transplante de órgão porque não pode fazer uma transfusão ?
A lei mosaica proibia COMER sangue (se alimentar de sangue) e não transfundir. Os cristãos devem tomar cuidado para não irem além do que está escrito.
As Escrituras são muito claras em afirmar que não se deve ir “além das coisas que estão escritas” (1 Coríntios 4:6).




SANGUE (Gênesis)


Após o Dilúvio Jeová Deu instruções a Noé:- Gênesis 9 (Ver.3 e 4) “Todo animal vivente pode servir-vos de alimento, ....somente a carne seu sangue não deveis COMER”. (Ver.6) “Quem derramar o sangue do homem, pelo homem será derramado seu próprio sangue”. (Ver.7) “E quanto a vós homens sede fecundos e tornai-vos muitos”.
Jeová deu três ordens: 1) Não COMER sangue, mas apenas a carne dos animais, 2) Não tirar a vida de outro homem, 3) Ter Filhos.
Estes 3 mandamentos são igualmente importantes, mas será que os servos de Jeová iriam acatá-los em todas as circunstancias ?
Em Gênesis 14: 14 a 17 lemos que Abrão que era servo leal de Jeová, liderou uma batalha em que foi vitorioso, ou seja Abrão tirou a vida de muitas pessoas.
Abrão, Davi e muitos outros israelitas mataram humanos, mas não foram condenados por Jeová, mesmo não tendo cumprido a ordem de Jeová de não derramar sangue humano.
Muitos servos de Jeová da atualidade optaram por não ter filhos, assim também não obedecem a ordem de Jeová de ter filhos.
Se 2 dos 3 mandamentos não foram seguidos a risca, porque só o “Não COMER sangue” tem de ser seguido a risca ?
Mais ainda, Gen. 9: 4 proíbe se alimentar de sangue, transfusão não é alimentação, é transplante de órgão.
Considere: Se o próprio sangue fosse sagrado, então certamente Deus teria proibido completamente que se comessem animais. Porquê ? Quando comemos um animal, estamos também comendo 50% de seu sangue, pois na sangria apenas 50% do sangue é eliminado, os demais 50% ficam na carne.

Portanto, ao permitir que se comesse carne, Deus permitiu que se comesse sangue.
Assim faz sentido interpretar “não deveis comer a carne junto com seu sangue", como significando mostrar respeito pela vida e pelo dador da vida, derramando o sangue do animal quando este é morto.
Gênesis 9 nos ensina a ter respeito pela vida humana e animal, o sangue é usado como símbolo da vida.
Assim, o propósito de Génesis 9:4 é incutir respeito pela vida, e não estabelecer a santidade do sangue.


SANGUE (Levitico)


Em Levitico 1: 10 lemos:- “Quanto a qualquer homem....., que COMER sangue, eu certamente porei minha face contra a alma que COMER sangue”.
Jeová continuava dando valor a vida dos animais, e os humanos deveriam respeitar a vida dos animais, e demonstrar este respeito por não comer o seu sangue.
Mas é interessante que havia uma exceção a esta regra, pois em Levitico 17:15 lemos:- “Quanto a qualquer alma que comer um corpo JÁ MORTO ou algo dilacerado por uma fera...., neste caso terá de lavar suas vestes e banhar-se em água até a noitinha; e ele terá de ser limpo”.
Note que este animal “já morto” não foi devidamente sangrado, e se um israelita (em caso de necessidade) encontra-se tal animal em condições de consumo, ele poderia se alimentar dele, e isto não seria pecado, o israelita deveria apenas passar por um ritual de purificação (banhar-se)
Vimos que o próprio Jeová não era tão rigoroso na questão do sangue.
Jeová exigia que a pessoa que matasse um animal deveria derramar seu sangue no solo, através deste ato estaria mostrando respeito pela vida do animal.
Mas se a pessoa encontrasse um animal já morto, não teria sido ela a causadora da morte do animal, neste caso poderia comer a carne com todo o sangue. (lógico que o israelita comeria um animal já morto apenas se necessitasse, numa emergência).
Observe que o texto de Levitico 17: 15 não esta se referindo a pessoa comer um animal não sangrado por engano.
Se dissermos que o texto se aplica a comer um animal não sangrado por engano, estamos sendo desonestos, pois o texto não diz isto.
Se Jeová permitia que em certas circunstancias o israelita pudesse comer um animal não sangrado, porque ele proibiria uma transfusão de sangue que pode salvar uma vida?
De qualquer forma a Lei proibia comer sangue, uma transfusão é um transplante de órgão.


SANGUE (Atos dos Apóstolos)


Jesus, o fundador do cristianismo, aquele que aboliu a lei mosaica (inclusive a parte que proibia comer sangue), não fez nenhuma proibição quanto ao sangue.
Se a doutrina do sangue fosse tão importante, porque Jesus não ensinou sobre ela?
Mas note o que Jesus disse em Marcos 7 (ver 15) “ Não há nada de fora do homem passando para dentro dele que possa aviltá-lo; mas as coisas que procedem do homem são as que aviltam o homem”. (ver 20,2l) “O que sai do homem é o que avilta o homem; pois de dentro, dos corações dos homens, saem raciocínios prejudiciais: fornicações, ladroagens, assassínios e etc”.
Jesus não estava preocupado com que o homem comesse, mas com algo ruim que a pessoa pudesse desenvolver no seu intimo.
Mas o que dizer de Atos 15: 28 e 29 “Persisti em abster-vos de coisas sacrificadas a ídolos, e de sangue, e de coisas estranguladas e de fornicação”.
Para entendermos este texto precisamos ler todo o capitulo 15 de Atos, para ver o fundo histórico .
Em Atos 15: 1 lemos “Certos homens desceram então da Judéia e começaram a ensinar os irmãos: “A menos que sejais circuncidados, segundo o costume de Moisés, não podeis ser salvos.”
Os cristãos judeus estavam exigindo que os cristãos gentios seguissem a lei mosaica (sobre:- circuncisão, alimentação e etc). Obviamente os cristãos gentios não queriam obedecer a lei mosaica, lei esta que os judeus estavam acostumados a seguir.
Foi feita uma reunião em Jerusalém para se resolver o problema (Atos 15: 4 a 21)
Nesta reunião muitos cristãos maduros defenderam seus pontos de vista e Tiago disse (Ver. 19 e 20) “Por isso, a minha decisão é não afligir a estes das nações que se voltam para Deus, mas escrever-lhes que se abstenham das coisas poluídas por ídolos, e de fornicação, e do estrangulado e do sangue”.
Porque Tiago pediu a abstenção de apenas 4 itens, porque ele não incluiu a mentira, o roubo, o assassinato e etc.?
A resposta está no versículo 21:- A lei de Moises escrita em Levitico capítulos 17 e 18, que tratam exatamente dos 4 itens mencionados do Tiago, era lida nas sinagogas aos sábados.
Esta parte da Lei mosaica estava muito em evidencia naqueles dias.
Assim, Tiago não estava ressuscitando a Lei Mosaica, estava recomendando que os cristãos gentios observassem estes 4 itens, para evitar atritos entre cristãos judeus e cristãos gentios.
Solicitar a observância daqueles 4 itens não resolveu o problema, passados alguns anos o mesmo problema existia, observe Atos 21: 20 “Observas, irmão, quantos milhares de crentes há entre os judeus; e todos eles são zelosos da Lei”
Os judeus continuavam seguindo a lei mosaica a todo custo, e querendo exigir que todos os cristãos inclusive os gentios seguissem a lei mosaica.
Em Atos 21: 21 eles chamam o apostolo Paulo de Apóstata, porque ele não seguia a Lei mosaica.
O que eles fariam para acalmar os cristãos judeus?
Vamos ver Atos 21: 23 a 24 “Faze, portanto, o que te vamos dizer: Há conosco quatro homens.....Toma contigo estes homens e purifica-te cerimonialmente junto com eles......Guardando também tu mesmo a Lei”.
Por pedir que Paulo participasse desta cerimônia, será que Tiago e os anciãos de Jerusalém estavam instituindo a cerimônia da purificação para os cristãos?
Não,eles pediram que Paulo participasse da cerimônia para promover a paz entre os cristãos.
Depois lemos em Atos 21: 25 “Quanto aos crentes dentre as nações, já avisamos, dando a nossa decisão de que se guardem do que é sacrificado a ídolos, bem como do sangue e do estrangulado, e da fornicação”.
Vimos neste capitulo 21 de Atos, que Paulo foi aconselhado a participar de uma cerimônia (não obrigatória para o cristão) para promover a paz, e que aos cristãos gentios foi solicitado que respeitassem aqueles 4 itens da Lei mosaica (lei não obrigatória para o cristão) para da mesma forma promover a paz.


Voltando para Atos 15: 28 e 29, ali se relaciona 4 coisas:- 1)coisas sacrificadas a ídolos, 2)sangue, 3)coisas estranguladas e 4)fornicação.
Se fosse um decreto dos anciãos, estas quatro proibições eram igualmente importantes e nenhuma poderia ser anulada posteriormente.
Vejamos, Atos 15: 29 menciona COISAS SACRIFICADAS A ÍDOLOS e 1 Corintios 8: 4 menciona ALIMENTOS OFERECIDOS A IDOLOS.
Será que coisas sacrificadas a ídolos eram alimentos oferecidos a ídolos ?
Atos 15: 29, Atos 21: 25 e 1 Corintios 8: 4 usam EXATAMENTE A MESMA PALAVRA GREGA, portanto tem o mesmo significado “Alimentos oferecidos a Ídolos”. (pesquise na Tradução do Novo Mundo Com Referências [Grande] pg. 1320, no rodapé sobre 1Cor. 8:1 diz Ou “das coisas sacrificadas a ídolos”.)
Mas vamos aos fatos:- em Corinto, alguns cristãos iam a templos de ídolos tomar refeições, pois em tais templos os alimentos sacrificados eram depois servidos como refeição, mas os cristãos judaicos não aceitavam isto.
Em 1 Corintios 8 a partir do versículo 4 lemos: “A cerca de comer alimentos oferecidos a ídolos, sabemos que o ídolo nada é,...e que não há Deus senão um só......Não obstante, nem em todos há tal conhecimento, mas alguns.... comem o alimento como algo sacrificado a um ídolo, e a consciência deles sendo fraca fica poluída . Mas não é a comida que nos recomendará a Deus.....Sede vigilantes, porem para que esta autoridade vossa não se torne de algum modo uma pedra de tropeço para os que são fracos”.
O apóstolo Paulo considerou que não é a comida (oferecida ao ídolos ou não), que nos recomendará a Deus.
Se o que esta registrado em Atos 15: 29 fosse uma lei irrevogável, o apóstolo Paulo não poderia ter escrito 1 Corintios capitulo 8, pois ali ele esta liberando o “alimento oferecido a ídolos”.
O cristão só não devia comer se fosse fazer seu irmão tropeçar.
Vimos assim que a regra de Atos 15: 29 teve a sua exceção, deu para perceber que Atos 15: 29 não era uma lei, porque se fosse não poderia ser revogada, era uma forte recomendação para os cristãos gentios seguirem certas regras da Lei Mosaica para evitar fazer tropeçar os seus irmãos judeus. Paulo confirma isto, e apoia a mesma recomendação, mas também declara que desde que não se faça tropeçar um irmão, é aceitável comer tal alimento.


Muitas versões de forma correta vertem Atos 15: 29 e 1 Cor.8: 4 da mesma forma. Como exemplo note abaixo como foi traduzido na JOÃO FERREIRA DE ALMEIDA.


Atos 15: 29 “Que vos obstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da fornicação”.


1 Corintios 8: 4 “Assim que, quanto ao comer das coisas sacrificadas aos ídolos, sabemos que o ídolo nada é”.


Assim ficou evidenciado que Atos 15: 29, trata-se duma recomendação e não de um decreto, por isso não pode ser usado para proibir transfusão de sangue.
Mesmo que fosse um decreto, o texto proíbe comer sangue e uma transfusão não é comer sangue e sim um transplante de órgão.




SANGUE (Considerações finais)


Muitos pensam em culpa de sangue apenas em termos de homicídio deliberado... Mas as Escrituras mostram que, por ser a vida sagrada, haveria certa medida de culpa de sangue mesmo que a morte de alguém fosse causada sem intenção.
Vejamos:-


Culpa de sangue pelo assassinato, Salmo 5:6:
"Destruirás os que falam mentira. Jeová detesta o homem que derrama sangue e que engana."


Culpa de sangue por negligência, Deuteronômio 22:8:
“Caso construas uma casa nova, tens de fazer também um parapeito para o teu terraço, a fim de que não ponhas culpa de sangue sobre a tua casa porque alguém caindo se precipite dela."
Êxodo 21:29:
"Mas, se o touro anteriormente escornava e se se tiver advertido o seu dono, mas este não o tiver mantido sob guarda, e ele matou um homem ou uma mulher, o touro deve ser apedrejado e também o seu dono deve ser morto."


Mas, que dizer da culpa de sangue por transmitir informações ou ensinamentos que resultam em pessoas sofrerem sérios danos físicos ou mesmo a morte ?


Assassinar alguém é um pecado sério, mas não seria algo muito sério deixarmos alguém morrer, quando existe meios de salvar esta pessoa ?


Será que não devemos pensar bem antes de incutir na mente de uma pessoa que ela deve escolher a marte antes que tomar uma transfusão de sangue ?

11 de fev de 2008

QUANDO COMEÇARAM OS ÚLTIMOS DIAS?


A STV e outras denominações religiosas, ensinam que o século XX marcou o início dos últimos dias. Este ensinamento está incorreto, vejamos o porquê. O que pensavam os cristãos do primeiro século sobre os últimos dias? Acreditavam eles que os últimos dias ocorreriam muitos séculos após sua época?


A Bíblia dará as respostas, analisemos algumas passagens:-


a) 1 Coríntios 10:11 - “Ora, estas coisas lhes aconteciam como exemplos e foram escritas como aviso para NÓS, PARA QUEM JÁ CHEGARAM OS FINS DOS SISTEMAS DE COISAS”. – Paulo disse que os fins dos sistemas de coisas já haviam chegado para ELES que viviam no primeiro século.


b) Atos 2: 15 a 17 - “Estes, de fato, não estão embriagados, como supondes, pois é a terceira hora do dia. Ao contrario, isto é o que foi dito por intermédio do profeta Joel: “E NOS ÚLTIMOS DIAS”, diz Deus, “derramarei meu espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, e os vossos jovens terão visões.....” – Na ocasião em que os cristãos falaram em línguas, Pedro explica que não estavam embriagados, apenas cumpriam a profecia de Joel sobre os ÚLTIMOS DIAS, assim ele acreditava estar vivendo nos ÚLTIMOS DIAS.


c) 1 João 2: 18 – “Criancinhas, É A ULTIMA HORA, e, assim como ouvistes que vem o anticristo, já está havendo agora muitos anticristos; SENDO QUE DESTE FATO OBTEMOS CONHECIMENTO DE QUE É A ULTIMA HORA.” – João foi mais longe, ele acreditava estar vivendo não os últimos dias, mas na última hora, pois Jesus havia ensinado que nos últimos dias haveria anticristos, e João já observava a existência de tais.


Embora existam outras passagens bíblicas que poderiam ser citadas, vamos ficar apenas com estas três.


Vimos que três diferentes apóstolos: PAULO, PEDRO e JOÂO, acreditavam que estavam vivendo nos últimos dias. Nos séculos subseqüentes, e até os nossos dias, os cristãos sempre acreditaram estar vivendo nos últimos dias, e sempre se frustraram, pois suas expectativas não se concretizaram.

21 de jan de 2008

Cartas de Dissociação do Paulo e da Valéria

Durante quase quatro décadas, eu e minha esposa fomos testemunhas de Jeová, mas nosso objetivo sempre foi servir a Deus e não a uma organização humana. As testemunhas de Jeová afirmam ser a única religião verdadeira, a única possuidora da verdade, a única orientada por Deus, a única que poderá levar as pessoas a ganhar a vida eterna. Afirmam também que sua organização é perfeita, embora seus membros sejam imperfeitos. Infelizmente em alguns poucos dias, pesquisando na internet, descobri a verdade sobre a organização das Testemunhas de Jeová. Informei aos dirigentes locais (anciãos), os erros da organização, estes ficaram inconformados, e deixaram claro que eu não mais poderia fazer parte dos Testemunhas de Jeová, assim eu e minha esposa enviamos a eles as cartas abaixo expondo os motivos de nossa saída desta organização. Agora digo com certeza, que estou usufruindo a "Liberdade gloriosa dos filhos de Deus".
.
Carta de Dissociação de Paulo Arroio enviada para as Testemunhas de Jeová
.
São José do Rio Preto - SP, 10 de Janeiro de 2008.
Ao
Corpo de Anciãos da Congregação Jardim Canaã
São José do Rio Preto – SP
Saudações. Recebam meu amor cristão.
Gostaria que vocês soubessem que os sentimentos de admiração, amor e gratidão que eu sempre tive por nosso Criador e por seu filho, certamente me acompanharão até o final de minha vida. Estou convencido que nada poderá me separar do amor de Deus, que esta em Cristo Jesus, nosso Senhor. Sempre amei e continuo amando a todos vocês meus irmãos Testemunhas de Jeová, sempre amei e admirei a Sociedade Torre de Vigia (STV) nos 37 anos em que estive associado a ela.
Mas infelizmente nestes 37 anos nunca examinei a fundo as doutrinas da STV, nunca estudei realmente a Bíblia, mas apenas as publicações da STV. Sei que a grande maioria das Testemunhas de Jeová agem como eu agi.
Quando passei a examinar a fundo as doutrinas e dogmas da STV, constatei que as minhas suspeitas (algumas antigas) tinham fundamento, ou seja, a STV ensina muitas coisas não Bíblicas, muitos de seus ensinamentos são oriundos de homens e de tradições. Reconheço que a STV tem o mérito de ter resgatado muitas verdades Bíblicas, mas como seus dirigentes são humanos eles a exemplo de outros também cometeram suas falhas.
Passei então a seguir minha consciência treinada pela Bíblia, e minha consciência e minha lógica estão me dizendo que eu devo amar e ser fiel ao Deus todo Poderoso antes que a uma organização humana.
Como pessoas maduras que querem agradar a Jeová devemos seguir o conselho Bíblico registrado em 2 Cor. 13:5 “Persisti em examinar se estais na fé, persisti em provar o que vós mesmos sois”. Eu tenho feito isto e vocês? Examinando minhas crenças, passei a questionar principalmente duas: 1-) a doutrina do sangue e 2-) entronização de Jesus Cristo em 1914.
1- (SOBRE SANGUE) Será que Jeová realmente proíbe as transfusões de sangue? Será que as Testemunhas de Jeová conseguem realmente se abster de sangue quando comem carne ou bebem leite? Não, porque quando matamos um animal 50% de seu sangue permanece na carne, e quando comemos a carne comemos também o sangue. Uma parte importante do sangue são os glóbulos brancos, por mililitro de sangue temos 11.000 glóbulos brancos, só que um mililitro de leite humano contém 50.000 glóbulos brancos, ou seja, quase 5 vezes mais. Se Jeová proíbe o uso do sangue porque ele colocou parte do sangue no leite? Se Jeová proíbe o uso do sangue porque ele permite o consumo da carne junto com parte do sangue? Jeová jamais entraria em contradição. Observem esta inconsistência: a STV permitiu o uso de frações do sangue (caso de consciência). Ponderem, se usar um litro de sangue é pecado, porque se torna assunto de consciência usar frações de sangue, será que as frações de sangue não continua sendo sangue? Onde está o apoio Bíblico para se permitir o uso de frações de sangue? Para Jeová o que é mais importante o sangue ou a vida? Além do mais eu fico pensando, será que a STV não vai abolir a proibição do sangue um dia? Faço esta pergunta por que de 1921 a 1952 a STV proibiu os irmãos de fazerem uso de vacinas, dizendo que as vacinas eram diabólicas e de 1968 a 1980 a STV proibiu os transplantes de órgãos, dizendo que era canibalismo (podemos comprovar isto nas publicações antigas), estas duas proibições causaram a morte de milhares de irmãos inocentes. Será que o corpo governante recebeu orientação de Jeová para proibir e depois liberar o uso de vacinas e transplantes de órgãos? Será que estes ensinos errados que causaram a morte de muitos irmãos não vituperaram o nome santo de Jeová? Embora os irmãos não saibam, a STV tem sido chamada de organização religiosa que mais mata em época de paz, isto me entristece muito. A exemplo das vacinas e dos transplantes de órgãos, talvez um dia a STV também libere as transfusões de sangue, porque esta proibição também mata muitos irmãos inocentes ao redor do mundo. Mas como entender os textos Bíblicos sobre o sangue? Quando Jeová ordenou que derramássemos o sangue dos animais no solo, seria uma demonstração de respeito pela vida do animal. Quando lemos em atos 15: 29 “abster de sangue”, este abster não é em sentido absoluto mais em sentido relativo e estava se referindo apenas em não comer sangue animal, nada tem a ver com transfusão de sangue, se formos entender “abster” em sentido absoluto então temos de considerar outros “abster” na Bíblia em sentido absoluto. Vejamos, em 1º Pedro 2: 11 lemos: “exorto-vos... que vos abstenhais dos desejos carnais”. Se o abster de Atos é em sentido absoluto então o de 1º Pedro também é. Mas sabemos que temos muitos desejos carnais corretos, como comer, beber, dormir, desejo sexuais dentro do casamento e etc. É lógico que o “abstenhais dos desejos carnais” de 1º Pedro tinha um sentido relativo e não absoluto. E o “Abster” de Atos também tem um sentido relativo, os apóstolos estavam proibindo comer sangue. Uma transfusão de sangue equivale a um transplante de órgão e não uma alimentação e a STV já reconheceu isto (pesquisem). Uma transfusão de sangue não alimenta a pessoa, o sangue transfundido apenas leva o oxigênio para as células. Perdoem-me meus amados irmãos, embora tenha tentado, eu não consigo assimilar que transfusão de sangue seja pecado, definitivamente não consigo entender. Eu poderia citar outros argumentos contra esta doutrina que daria para encher um livro, mas por hora já basta.
2- (SOBRE 1914) Será que a Bíblia ensina que Cristo foi entronizado Rei em 1914, ou este ensino foi inventado pelos homens? Se lerem a Bíblia de capa a capa, não vai conseguir chegar a esta data, alem do mais este ensino não foi desenvolvido pela STV, antes da sociedade mais de 30 estudiosos fizeram especulações sobre os 7 tempos de Daniel capitulo 4 e chagaram a 2.520 anos. Só que para se chegar em 1914, nós começamos a contar de 607 AEC, (607AEC + 2.520 se chega em 1914 EC) Será que a história e a arqueologia atestam que Jerusalém foi destruída em 607 AEC? Infelizmente a história e todas as enciclopédias existentes no mundo apontam o ano de 586 AEC como a data da destruição de Jerusalém. Está provado sem sombras de dúvidas que Jerusalém foi destruída em 586 AEC. Se Jerusalém foi destruída em 586 AEC então Jesus não foi entronizado Rei em 1914 não é verdade? Não estamos todos nós indo de casa em casa ensinando uma mentira as pessoas? Não estou afirmando nada, só perguntando. Este ensino sobre 1914 não foi ensinado pelos apóstolos, mas foi inventado por homens que nem testemunhas de Jeová eram (livro Proclamadores paginas 46 em diante). Vejam a advertência de Gálatas 1: 8 e 9 “No entanto, mesmo que nós (os apóstolos) ou um anjo do céu vos declarássemos como boas novas algo além daquilo que vos declaramos como boas novas, seja amaldiçoado. Como já dissemos, também digo agora novamente: Quem quer que vos esteja declarando como boas novas algo além daquilo que aceitastes, seja amaldiçoado”. Este ensino sobre 1914 é algo que não foi ensinado pelos apóstolos, o que eles diriam se estivessem aqui hoje? Notem o que Cristo disse como está registrado em Atos 1: 7 “Não vos cabe obter conhecimento dos tempos ou das épocas”. Não é que eu não queira aceitar este ensino, mas este ensino contém incoerências. Por causa deste ensino a STV profetizou a data do Armagedon para 1914, 1925, 1941, além de outras datas (pesquisem no livro Proclamadores), se transformando assim num falso profeta, algo que Jeová condena. Infelizmente vocês não conseguem enxergar isto.
Quero aproveitar esta oportunidade para dar alguns conselhos aos senhores: A STV e os irmãos em geral afirmam que apenas seus adeptos serão salvos. Então eu pergunto: Quem salva é a STV com seus ensinamentos (alguns errados) ou nosso senhor Jesus Cristo? Quando é dito que a salvação só é possível através da STV, não estaria esta sociedade usurpando a posição de Cristo que é o nosso único salvador e mediador? (pesquisem a STV diz que ela é nosso mediador no lugar de Cristo, Sentinela 15/08/89 pg.30/1, Sentinela 15/02/91 pg.17 parágrafo. 8, Sentinela 01/01/93 pg.5, dentro outros). Este ensinamento não pode estar correto, pois a Bíblia ensina que somente com fé no sacrifício resgatador de Cristo seremos salvos. Por favor, pensem nisso.
Vocês dizem que apenas 144.000 pessoas irão para o céu, mas não percebem que a grande multidão de Revelação 7: 9 a 15 está diante do trono de Deus (que fica no céu), diante do cordeiro (que está no céu), estão prestando serviço no templo de Deus (que fica no céu); não é sem razão que o irmão Russel pregava que a grande multidão de Revelação 7 estava no céu, o irmão Rutherford é quem mudou este ensinamento. Por favor, leiam Revelação 19:1 “Depois destas coisas ouvi o que era como a voz alta duma grande multidão no céu”. Estranho aqui esta dizendo que a grande multidão está no céu. A Bíblia diz que 144.000 foram compradas da terra, mas não diz APENAS 144.000 IRÃO PARA O CÉU E MAIS NINGUÉM. Embora a Bíblia dê a entender que haverá um paraíso terrestre, ela não limita os que irão para o céu em apenas 144.000. Por favor, pensem nisto.
Porque vocês dizem em relação à STV “para onde havemos de ir” como se não houvesse alternativa? Será que nossa única alternativa é irmos para o seio de uma organização religiosa, ou faremos como os apóstolos que consideravam que não tinham outra opção a não ser ir para o lado de Cristo? Estaria alguém errado por escolher Jeová e Jesus ao invés de uma religião? Os apóstolos não criaram uma organização religiosa que impunha aos irmãos tudo o que deviam pensar e acreditar, em contraste com isto a STV se transformou em um Ditador querendo governar cada detalhe da vida dos cristãos.
As Testemunhas de Jeová se vangloriam por estarem na verdade. O corpo governante afirma que recebe orientação do Espírito Santo. Nós os membros da STV deveríamos ter sempre em mente o texto de 1 João 4:1 “Amados, não acrediteis em toda expressão inspirada, mas provai as expressões inspiradas (ensinos) para ver se originam de Deus, porque muitos falsos profetas tem saído pelo mundo afora”. Não podemos acreditar em tudo, por isso pergunto será que estamos na verdade? Segundo o dicionário Aurélio “verdade é algo exato e real, algo imutável”, vimos que a verdade é imutável. Assim toda vez que a STV muda um ensino é porque o ensino anterior era uma mentira um engano. A STV deveria reconhecer que estava errada e não tentam encobrir o erro dizendo tratar-se de “Novas Luzes”, pois isto é apenas uma desculpa. Se tudo o que a STV ensina é sob orientação divina, então nada mudaria com o passar do tempo, pois a Bíblia nunca precisou de ajustes. Os profetas e escritores esclareceram como foram orientados ou inspirados por Jeová, como por exemplo, através de Anjos, Sonhos, Visões e Etc. O Corpo Governante nunca explicou como recebeu a orientação Divina. (Proclamadores pg.143 par. 2). Assim, as testemunhas deveriam dizer que estão parcialmente na verdade. Quando vocês envelhecerem e observarem que suas expectativas se frustraram, quando estiverem no fim de suas vidas, talvez tomem ciência que nem tudo que acreditavam era a verdade.
Por ultimo, tomem muito cuidado irmãos, muitos estão dizendo que eu estou sendo influenciado pelo diabo. Influenciado pelo diabo? Esta é uma acusação das mais sérias, leiam o que Jesus Cristo disse em Mateus 5: 22. Não é porque vocês acreditam em algo que eu não acredito que irei acusá-los de estarem sob a influência de Satanás, jamais farei isto. Cada um deve analisar a si mesmo e não ao seu próximo, porque todos nós seremos julgados por Deus. Por favor, acreditem, eu não estou combatendo as Testemunhas de Jeová (meus irmãos), estou combatendo idéias, doutrinas e dogmas.
Como eu gostaria que a STV realmente recebesse a orientação de Jeová, como eu gostaria que eles fossem uma arca segura, como eu gostaria de não estar escrevendo esta carta, mas infelizmente esta não é a realidade.
Vamos ao objetivo principal desta carta. Fui convidado pelos anciãos de minha congregação a me retirar da organização (STV), assim sendo solicito por meio desta minha exclusão como membro desta organização religiosa humana.
Sei que daqui para frente vocês irão me ignorar e não irão me considerar mais como um irmão. Vocês não me tratarão assim porque querem, mas porque foram orientados. Desculpem-me, mas eu irei continuar a considerá-los meus irmãos, e farei orações por vocês, pois somos todos cristãos. Continuo a amar a associação inteira de nossos irmãos. No futuro se for da vontade de Jeová, talvez possamos usufruir de nossa amizade novamente. Quem sabe isto ocorra na Nova Ordem.
Desejo sinceramente que as bênçãos de Jeová recaiam sobre vocês, e que seu Espírito Santo ilumine suas mentes.
Com todo meu carinho e amor cristão
De seu irmão em Cristo
Paulo Henrique Arroio Pires
.
Carta de Dissociação de minha esposa enviada para as Testemunhas de Jeová
.






São José do Rio Preto, 10 de janeiro de 2008.
Ao Corpo de Anciãos da Congregação Jardim Canaã,
Prezados irmãos,
Eu, Valéria Isabel Moreira Arroio Pires, venho através desta carta atender ao o pedido do corpo de anciãos desta congregação o qual pediu a meu esposo por telefone meu desligamento, gostaria de deixar bem claro que não estou me desligando de Jeová Deus e de seu filho Jesus Cristo nosso único mediador, mas da Sociedade Torre de Vigia de Bíblias e Tratados. Quando fiz minha dedicação em 26/09/1976 disse SIM para servir a JEOVÁ e fazer a vontade dele e não a vontade de uma organização.
Mas mesmo assim acreditei nesta organização por todos estes anos, sem ter duvida de nada do que por ela era ensinado.
Mas grande foi minha decepção saber de sua associação com a ONU, não pela ONU porque acho que ela tem procurado na medida do possível desempenhar da melhor maneira o papel para qual foi instituída, mas decepção pela Sociedade Torre de Vigia que ao longo dos anos sempre mostrou nas suas literaturas que a ONU era algo repugnante.
E que quando foi questionada respondeu que se associou a ONU para ter acesso a Biblioteca. Ocorre que a ONU nunca exigiu que alguém se associasse a ela para ter acesso a Biblioteca, só depois do atentado de 11 de setembro é que passou a ter algumas exigências para ter acesso a Biblioteca. O acordo entre a sociedade e a ONU, quais seriam as obrigações da sociedade e etc. encontra-se na internet para quem quiser conferir.
A sociedade não se associou só a ONU, ela se filiou a outra organização política da Europa chamada OSCE. Com que objetivo se filiou? Não se sabe. Existem documentos do ano de 2006 no site abaixo onde consta quatro vezes o nome da Sociedade nesta organização.
Fiquei surpresa e assustada quando soube que a sociedade pagou indenizações milionárias a vítimas de pedofilia nos Estados Unidos. (Os acordos foram feitos entre 13 de fevereiro e 2 de março de 2007). É isto mesmo, pessoas de dentro da organização abusaram de crianças nos Estados Unidos, e a sociedade indenizou as vitimas para que os acusados (irmãos) não fossem processados. Não posso concordar com isso estas pessoas deveriam pagar pelos seus crimes e a sociedade protegeu criminosos. Todos estes processos encontram-se nos sites de Fórum nos EUA (Corte do Condado de Napa, Califórnia) para quem quiser conferir.
Também noto que nos últimos anos esta organização que se diz a única verdadeira e o único meio para se ter salvação, não tem demonstrado o amor que Jesus mostrou às pessoas. Acho que ser uma Testemunha de Deus não é só pregar os ensinamentos e as "Boas Novas" de maneira tão pró-forma para dar relatório, que nos últimos anos tem sido tão cobrado em quase todas as reuniões.
É dever nosso como cristãos, primeiro demonstrar o verdadeiro amor ao próximo que é o segundo maior mandamento da lei de Deus (Lucas 10:27). O amor não é só aquele de não ir às guerras, mas o amor que Cristo mostrou é algo que vai muito além disso. O amor genuíno é aquele que leva as pessoas a se tratarem com respeito e dignidade. É seguir a orientação de Jeová registrada em Tiago 1: 27. Estamos fazendo isto?
Sempre aprendi e ensinei meus filhos a ter Temor de Jeová, e não temor de homens, por isto tenho paz de consciência, por estar querendo a agradar a Jeová e seu filho que é o nosso único mediador e não o corpo governante (algumas publicações dizem que o corpo governante é nosso mediador).
Quero deixar claro que jamais vou abandonar a Deus nem parar de buscar o consolo de sua palavra a Bíblia. Sempre vou estar consciente de tudo que Jesus pregou e vou amar a ele e ao seu Pai e manter minha amizade com eles dois. Nunca deixarei de dar testemunho da verdade, e continuar lendo a Bíblia e aprendendo dela, pois Jesus disse em Mateus 5:3: "Felizes os cônscios de sua necessidade espiritual, porque a eles pertence o Reino dos Céus".
Jesus também disse em Mateus 18:20:
"Pois onde há dois ou três ajuntados em meu nome, ali estou eu no meio deles".
Espero que Jeová abra os olhos de outras Testemunhas para discernirem o que é certo e o que é errado sem precisarem recorrer a homens imperfeitos de um "Corpo Governante" que governa as consciências delas, decidindo quase tudo em suas vidas. Quanto ao Corpo Governante, este será julgado por Jeová, pois tem distorcido a Bíblia em prol de doutrinas que envolvem muitas vidas, vidas estas preciosas para Jeová, e a Bíblia deixa muito claro como a vida humana é Sagrada a seus olhos.
Gostaria de enfatizar também que minha decisão é de caráter estritamente pessoal, não envolvendo nenhum de meus familiares. Portanto, eles continuam sentindo-se parte do rebanho aos seus cuidados, de quem, aliás, prestareis conta, e continuam a contar com seu cuidado pastoral, que infelizmente tem se mostrado nulo. Mas não os julgo por isso. Já temos quem o faça. 1 Pedro 5:2-3, Atos-20:28.
Embora os irmãos me evitem por instrução do Corpo Governante, quero que saibam que da minha parte continuarei amando-os com o verdadeiro amor, aquele o qual Jesus nos ensinou, e continuarei orando por todos vós.
Valéria Isabel Moreira Arroio Pires